TV e Pipoca Indica: Série | La Casa de Papel


♫”Oh, bella ciao! Bella ciao! Bella ciao, ciao, ciao!”♫

Si, es así que se hace una buena serie! A Netflix não cansa de se superar. A série aparece como original Netflix, porém também foi transmitida pela emissora original “Antena 3”, da Espanha. La Casa de Papel é uma série espanhola, composta por 13 episódios, focados em nos apresentar um time de bandidos que tem, por objetivo, assaltar a Casa da Moeda.

O Professor, que é o organizador da operação, recruta oito foras da lei, cada um com uma especialidade diferente, e os coloca trancafiados dentro de uma casa por cinco meses, a fim de estudar, passo a passo, o maior roubo da história da Espanha. Ninguém pode utilizar seu nome real. Para isso, lhes são atribuídos nomes de cidades como apelidos: Tóquio, Berlim, Moscou, Denver, Rio, Helsinque, Oslo e Nairóbi.

la-casa-de-papel-capitulo4-portada NETFLIX Séries e TV TV e Pipoca Indica Tóquio (Úrsula Corberó) é uma ladra fugitiva que teve seu namorado assassinado pela polícia durante seu último assalto. Tem grande admiração pelo Professor, devido à sua inteligência, e uma grande queda por Rio, que resulta em um romance. Além disso, e a narradora da série.

Berlim (Pedro Alonso) é um ladrão especialista em joias e diamantes. Além disso é o chefe da operação dentro da Casa da Moeda, tendo apenas o Professor como superior. Charmoso, elegante, isento de empatia, narcisista, peculiarmente louco e esconde um grande segredo.

Moscou (Paco Tous) é um ladrão de lojas e joalherias, já com uma certa idade, e o mais ético de todos (embora ser ladrão não seja lá muito ético). Trabalha bem com qualquer ferramenta industrial e não aceita nenhum tipo de atentado físico contra ninguém. Pacífico, sábio e muito carismático, ele acaba sendo o personagem fofinho que a gente ama.

Denver (Jaime Lorente) é filho de Moscou e traficante, que vivia envolvido em brigas de bar e entre gangues. É um cara peculiar, dono de uma risada apalermada. Tenta ser engraçado e sempre tem uma piadinha boba sobre tudo. Mas apesar de todo esse lado tolo e agressivo, ele é muito humano e mostra isso num dos momentos chave da série.

Rio (Miguel Herrán) é um jovem de aproximadamente 20 anos especialista em crimes virtuais e em toda tecnologia que se possa imaginar. Tem um envolvimento amoroso com Tóquio, mesmo que esse tipo de relação tenha sido expressamente proibido pelo Professor. É o mais sensível dentre todos do grupo.

Helsinque (Darko Peric) e Oslo (Roberto García Ruiz) são dois irmãos gêmeos sérvios, brucutus, que quase nunca falam e ostentam um porte musculoso e amedrontador. Fiéis a Berlim, são soldados agressivos que manuseiam muito bem qualquer tipo de arma.

Nairóbi (Alba Flores) é especialista em falsificação e fica encarregada de controlar a qualidade do dinheiro produzido durante o assalto. É a mais engraçada e otimista do grupo e tem uma motivação muito comovente para justificar seu envolvimento no roubo.

O Professor (Álvaro Morte) é o gênio da série. Muito inteligente, organizado e meticuloso, entende um pouco sobre tudo. A genialidade com que ele bola o plano é incrível. Mantém um mistério muito gostoso de apreciar e é o personagem mais enigmático, nos fazendo querer saber tudo sobre ele.

1493668040_297261_1493668537_noticia_normal NETFLIX Séries e TV TV e Pipoca Indica Com o plano minuciosamente elaborado, é hora de colocá-lo em prática! O grupo invade a Casa da Moeda vestindo macacões vermelhos e usando máscaras de Salvador Dalí. Inicia-se, então, um jogo de inteligência, articulação e reviravoltas. Esse não é um roubo comum. Não é um assalto em que um grupo arromba um cofre, recolhe seu conteúdo e vai embora. Os oito ladrões fazem todos os funcionários e visitantes da Casa da Moeda de reféns, e fabricam, com a ajuda dos operários, o próprio dinheiro. Desta forma, caso consigam fazer com que o assalto dure vários dias, poderão fabricar 2,4 bilhões de euros.

O plano é aparentemente perfeito, com pouca ou nenhuma chance de erro. Mas por mais que o esquema tenha sido desenvolvido durante anos pelo Professor, não há como adivinhar todos os imprevistos que podem ocorrer. O Professor fica escondido em uma estrutura, do lado de fora do local do roubo, enquanto apura informações da polícia e dos noticiários, e se comunica com os outros oito o tempo todo. Ele fica como “os olhos” da operação, estando sempre um passo a frente da polícia. Mas quanto tempo essa vantagem irá durar? Quais os imprevistos que podem surgir no meio do caminho?

Como a maioria das séries europeias, La Casa de Papel também tem uma narrativa um pouco lenta, que se preocupa em trabalhar bem os personagens, criando um elo entre eles e nós, telespectadores. Então, para os amantes de séries ágeis e eufóricas, esta não é uma boa opção de entretenimento. Mas, para aqueles que apreciam uma boa trama, bem trabalhada, e prolixa, certamente essa série vai te trazer uma boa diversão.

O uso exagerado da cor vermelha, remetendo à violência, foi um ponto bastante positivo. Já o pouco desenvolvimento do personagem Oslo, tirou um ponto da produção. Por diversas vezes ele parecia estar “sobrando”. Apesar disso, La Casa de Papel apresenta um tema que geralmente é trabalhado em filmes, de uma maneira muito criativa, instigante, por vezes divertida e comovente, nos fazendo amar mais os bandidos do que os mocinhos. E vamos aguardar a segunda temporada!

atracadores-celebran-tierra-ki1F-1240x698@abc NETFLIX Séries e TV TV e Pipoca Indica