Eu fico loko | Crítica

 

Lokões e Lokonas do Brasil

Ao ser escalada para cobrir o evento de lançamento do filme de um jovem youtuber tive que confessar que não fazia ideia de quem era Christian Figueiredo, sim caro leitor a pessoa por trás desta crítica não o conhecia, e se com esta afirmação ofendo algum fã já peço desculpas, iniciei então minha pesquisa sobre sua vida, confesso que simpatizei com a figura.

O filme Eu Fico Loko é uma adaptação da biografia do Christian Figueiredo, o enredo gira em torno de experiências importantes na vida de adolescentes como primeiro beijo, bulling, primeira vez e atitudes para ser aceito. Christian é filho de pais separados mora com a mãe, irmã e avó, cursa o ensino médio e nas horas vagas faz paródias de filmes e posta no seu canal do YouTube, dois momentos do filme são peças chave para história, quando ao ser indagado por um amigo sobre seu primeiro beijo o garoto se vê em um momento delicado entre a verdade e a zueira dos amigos e a chegada de uma nova aluna em sua sala, aluna esta que lhe parece muito familiar, estas cenas garantem muitas encrencas no decorrer do longa.

198969-giovanna-grigio-e-uma-das-estrelas-do-el-950x0-1-300x125 Críticas Filmes

A história é divida em um breve momento em que o youtuber tem 10 anos vivido por Cauã Gonçalves, segue com o personagem na faixa etária de 15 anos interpretado por Felipe Bragança. Em certos momentos o próprio Christian faz inserções na trama para fazer observações pontuais, mas são poucos momentos.

Dirigido por Bruno Garotti e produzido por Julio Uchôa o filme tem doses certas de humor e caráter inspirador também é de fácil identificação, todos nós já vivemos estas experiências e das formas mais mirabolantes possíveis, desperta até um pouco de nostalgia eu devo pontuar, é uma boa pedida para toda a família.

O filme “EU FICO LOKO” estreia hoje nos cinemas de todo o país!

Thaisb

Jornalista, crítica e assessora. Paulista 25 anos, com sérios amores por livros, filmes e séries.