Esquadrão Suicida – David Ayer comenta sobre o coringa


Em sua conta oficial do Twitter o diretor de Esquadrão Suicida, em resposta a um fã, acabou falando um pouco sobre sua frustração com o coringa e a forma que o vilão vivido por Jared Leto foi usado no filme.

“Obrigado. Sei que é um filme controverso. Eu realmente tentei fazer algo diferente, com visual e voz próprias. Inspirei-me na insanidade dos quadrinhos”.

“Fazer um filme é uma jornada, e não uma linha reta. Aprendi muito. As pessoas querem o que querem, e todo mundo tem uma visão pessoal de como cada personagem deveria falar e andar. Se você tentar fazer um filme para as massas, terá como resultado algo sem sabor. Mas eu tentei de verdade”.

“Sei que Esquadrão tem suas falhas. Diabos, o mundo sabe. Nada dói mais do que abrir um jornal e ver alguns anos de sangue, suor e lágrimas ser despedaçado. O ódio é forte por aí”, desabafou sobre as fortes críticas feitas pela imprensa. “O filme foi incrivelmente bem-sucedido comercialmente. E o mundo foi apresentado a personagens bem legais do universo DC. O sucesso se deve justamente ao poder e maravilha da DC, de seus personagens.”

“Gostaria de ter uma máquina do tempo. Eu faria do Coringa o vilão principal e trabalharia em uma história mais pé no chão. Preciso aprender o que foi bom e o que foi ruim. Adoro fazer filmes e adoro a DC. Larguei os estudos no Ensino Médio e pintava casas para viver. Tenho sorte de ter o trabalho que tenho. Preciso dar aos personagens as histórias e tramas que eles merecem da próxima vez. De verdade. E não, não existe nenhuma edição secreta do filme com cenas deletadas do Coringa por aí”.

Esquadrão Suicida foi lançado em Agosto de 2016 e já se encontra a venda nas livrarias do país.

Felipe Coelho

Carioca/Nerd/Cinéfilo/ Fotografo. Meu nome é Luiz Felipe Coelho, tenho 15 anos e sou um grande apreciador da sétima arte.