Beasts of Burden | Leitura Necessária

Se resolvermos fazer uma seleção de melhores leituras do ano, certamente poderíamos ter alguma aventura, algum suspense, terror, romance e tantos outros gêneros. E obviamente com personagens fortes. Mas e se eu disser que uma das melhores leituras do ano foi uma HQ com cachorros e gatos fofinhos? Duvida? Aí vem aquela velha história de julgar pela capa. Só que nesse caso, o erro de julgar pela capa será fatal.

Beasts of Burden Rituais Animais foi lançada pela Dark Horse em 2006 e tem roteiro de Evan Dorkin com arte de Jill Thompson.

Em 2017 a editora Pipoca e Nanquim comprou os direitos e publicou a HQ compilando as quatro primeiras edições da série. A editora que já havia publicado Moby Dick, teve outro acerto em cheio.

Beasts of Burden conta a história de um grupo de cães e um gato que conseguem falar entre si. Eles não falam com os seres humanos, apenas entre eles. E a maneira como se tratam é muito engraçada na medida que acontece uma confusão atrás da outra. Conseguem tirar boas risadas dos leitores com uma narrativa muito simples de se compreender. Bom, até aí parece um filme de sessão da tarde, certo? Pois é, mas do que se trata a história? Aí é que a coisa realmente te surpreende.

Beasts-of-Burden-2017-4-300x137 Destaque Quadrinhos

Em Beasts of Burden esse grupinho de cinco cães e um gato tentam solucionar casos sobrenaturais que acontecem na cidade pacata de Burden Hill. Eles vão solucionando alguns casos e com o passar do tempo alguns cães sábios acreditam que eles podem se tornar especialistas em solucionar esses casos sobrenaturais. Aí o autor, Evan Dorkin, bebe da fonte utilizando o que tem de melhor. A hq possui muita referência de Stephen King. O grupinho de cachorros é como se fosse o grupo dos garotos em IT. Tem referência aos lobisomens, a chuva de sapos, filmes dos anos 80 com essa espécie de grupinho. Realmente é um trabalho muito bem feito e pautado acertadamente.

Como perceberam, Beasts of Burden não é comédia, tem sim um tom de humor muito marcante, principalmente por conta do Puguinho (cachorro favorito da turma pra qualquer um que lê a hq), mas a história é de terror, é sobrenatural, não se engane com animais fofinhos falantes. Sem falar na carga de drama. A hq é separada por contos, tem uns dois desses contos que realmente mexe como você emocionalmente.

Como se não bastasse tudo isso, nos deparamos com a arte aquarelada da Jill Thompson que é uma brincadeira. Como essa mulher desenha. Vale a pena demais, confiram esse trabalho divertidíssimo.

Quem não se interessa por quadrinhos, dê uma chance. E quem gosta, bom, certamente é um dos três melhores lançamentos do ano.

É importante destacar que o mercado de quadrinhos passa por uma das melhores fases de sua história (apesar da precificação). Nós estamos com uma gama de histórias alternativas muito grande. Uma pena que a maioria ainda enxerga o universo de quadrinhos sendo apenas um universo de super heróis. Ledo engano. Aproveitem algumas dessas obras que são melhores do que se pensa por ser “apenas” uma banda desenhada.

E, ah… esse foi só o primeiro volume, ano que vem o Pipoca e Nanquim irá trazer o segundo volume. Para nossa alegria!

 

Rodrigo Beauclair

Humor. Cinema. Leitura. Quadrinhos. Esportes. Doce de amendoim. Precisa de mais?